6 de março de 2010

PAUSA - MADAME SARTRE.





"Na arte, a inspiração tem um toque de magia, porque é uma coisa absoluta, inexplicável. Não creio que venha de fora pra dentro, de forças sobrenaturais. Suponho que emerge do mais profundo eu da pessoa, do inconsciente individual, coletivo e cósmico. "

Clarice Lispector


Absurdo é eu não fazer de coração, como quem transa por transar, que transa é apenas gozo ou orgasmos e ponto final. Não é assim, não comigo. Procuro apreciar de tudo e então eu observo o desenho, as formas o movimento do corpo e tudo que acontece naturalmente. Por isso eu darei um tempo. Porque pra mim tempo não é terminar, dá um THE END. Preciso senti emoção. Tesão no que faço se não vira pó.

Sartre é meu primeiro personagem, e seria um desastre fatal torna-lá no que ela não é. Por conta disso, eu não vou continuar postando no mesmo ritmo que postei os 3 Atos e um Ato mudo, com apenas fotos e acontecimentos que ocorreram com a mesma. Preciso de tempo pra pensar, ler mais, fotografar mais, me tocar mais, permitir que outras pessoas e almas me toquem. Não quero transformar meu pensamento em um beco sem saida. Nem nada. Espero que vocês que acompanharam o começo da historia não fiquem chateados, mas é só por um momentos.

Att.
Exílios da Alma.

Um comentário:

  1. Estarei esperando ansiosamente pelo seu retorno! :)

    ResponderExcluir